Primeiro giro de bike outdoor
Treinos |  03 de abril de 2016
Captura de Tela 2016-04-04 às 00.21.31

Depois de tanta ansiedade, feito! Primeiro giro do ano de bike outdoor. Preciso contar para vocês que foi engraçado, como a gente “perde” o costume né? Até organizar tudo e sair de casa lá se foi mais e meia hora.

O céu estava lindo, a temparatura deliciosa (PASMEM 21.2 oC), o vento assutador (como de costume)… Enfim, por ser meu primeiro pedal e por não saber direito as condições da estrada , preferi optar por não me aventurar demais, fui sem sapatilha, sem o capacete super, e por uma rota comum que fiz bastante quando cheguei no Canadá, que resultaria em média de 35 a 40km ida e volta, e casava direitinho com a planilha.

Até sair da cidade, sigo uns 5km, então atravesso ponte, ruas, sinaleiros, etc etc. Além de desviar das muitas pessoas aproveitam o veranico fora de época. Tudo certo, mas a ciclovia estava péssima, muito suja e muito pó, porque eles colocam sal e umas pedrinhas (tipo brita) nas estradas durante o inverno para quebrar e derreter o gelo, dando mais atrito para os pneus dos carros. Dessa forma, quando a neve derrete todas essas pedrinhas ficam acumuladas na estrada e vão para o acostamento, no caso daqui, para a ciclovia. Não tive muitos problemas além do medinho de ser atropelada, porque alguns motoristas, até mesmo aqui, não respeitam mesmo… tiram fino mesmo e não estão nem aí. Ou então medo de deslizar, ou furar o pneu (não estava afim ontem, aliás quem está?).

Captura de Tela 2016-04-04 às 00.23.23

Segui o caminho tranquilamente, muito vento contra, mas fazendo uma boa média. Aliás, o ganho de elevação aqui é baixíssimo comparado com Guarapuava (ontem foi na casa dos 120m), entretanto o vento castiga mais que as subidas. Há dias que chega a 60/70km/h e vindo de todas as direções. Acabei saindo em uma rodovia que liga ao norte da província, estava bem tranquilo, mas a volta foi puxada. Tive dificuldade em atravessar a rodovia, vento contra todo percurso, e? Adivinhem? ME PERDI. Claro, claro que eu entrei em uma rua errada, depois mais outra, e outra… Até não saber onde estava totalmente hahaha. Recorri ao GPS e consegui chegar em casa “safe and sound” (das coisas que só acontecem comigo). Meio brava, pelos imprevistos, apenas.

Ah, aproveitei para sentir a bike como estava. Chegando em casa já fiz alguns ajustes no banco (altura e posicionamento), de resto acho que tudo ok. E, também, testei um novo (para mim) suplemento para durante pedalada, o Clif Shot Bloks. São cubos tipo goma (gummy bears) no tamanho aproximado de 1.5cm x 1.5cm x 1.5cm, sendo que cada cubo contém 33kcal em média. Cada pacote vem com 5 unidades. Achei legal porque possibilida ao atleta controlar melhor a ingestão (mais ou menos ou em maior frequência). Achei um bom custo x benefício (paguei menos de CAD$3.00) e gostei do sabor (comprei de citrus) – o que havia experimentado com o mesmo conceito continha mel, o que tornava muito enjoativo. E o melhor: não fica nojentinho que nem alguns gels que vc põe na boca e empapuça. Além disso, tem um apelo orgânico para quem gosta dessas coisas.

De forma geral, estou feliz pelo tempo ter colavorado e por estar de volta. Não completei exatamente o que deveria e no tempo planejado, mas para a “primeira vez” contou bastante. Percebi que os treinos indoor me deram resitência, melhorou bastante! Agora é preciso acertar detalhes cada dia mais e por volume, velocidade, e ganhar cada dia mais resistência, afinal jájá junho está aí.

 

 

 

Gostou? Compartilha!
Facebook
Twitter
Comente

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *