Para melhorar sua corrida
Dicas |  26 de julho de 2015
corridaCM

Bom dia pessoal,

Semana passada compartilhei uma postagem no Facebook do Carla Moreno Team com uma das 5 dicas para melhorar a sua corrida que haviam postado. Muitas dessas pude observar nas minhas planilhas e sequências de treino. Achei muito legal a forma com que colocaram essas dicas, então, resolvi compartilhar na íntegra com vocês:

 

1) Ouça o seu corpo… É claro que após treinos longos e/ou fortes você terá algumas dores. O importante é não deixar que essas “microlesões” avancem e te impeçam de dar prosseguimento nos treinos. O grande segredo é OUVIR seu corpo… ou seja, não ignore estas dores, mas as monitore e verifique se são apenas dores “pós treinos” ou se persistem e começam a atrapalhar sua mecânica de movimento. As dores são um sinal de que seu corpo precisa recuperar, mais ou menos, mas sempre são um sinal de que é hora de pensar na recuperação seja ela ativa ou passiva. Algumas vezes, como sempre digo, é melhor perder 1 dia de treinos do que ficar 1 semana de molho.

 

2) Melhorar sua técnica de corrida! O fator principal que nos permite evitar lesões é melhorar a mecânica de corrida… Não ser o corredor “perfeito”, mas sim corrigir vícios e buscar sempre minimizar o impacto com o solo. Nas próximas semanas vamos postar vídeos de educativos e dicas, nada difícil ou extremo, mas exercícios básicos que podem ser feitos 1 ou 2 vezes na semana e que te ajudaram com certeza a melhorar sua postura durante a corrida. Um orientação bacana é você se ver correndo, mostre também ao seu treinador e peça dicas! Alguns alunos tem me enviado vídeos não só de corrida, mas também de natação e ciclismo, e o resultando tem sido muito positivo! O calçado correto também faz a diferença na sua técnica, já pensou nisto? Um profissional capacitado e com experiência de corrida pode ser de grande valia… cuidado com os testes superficiais de marcha.

 

3) Melhore sua alimentação e suplementação!
O que você come reflete não só em sua saúde, mas também em seu rendimento nos treinos. Manter níveis de energia ideais ajudam inclusive na sua recuperação, desta forma a sequencia de treinos é mais efetiva e produtiva. Não é apenas a quantidade do que se come, mas também comer o alimento certo na hora certa. Aqui como na dica “1” é importante aprender a ouvir seu corpo, saber o que ele precisa e o que funciona melhor, pois entender o que seu organismo absorve melhor é fundamental; pense e entenda que não é só o que você come antes do treinos, mas também durante, após e ao longo do dia. Sem dúvidas uma nutricionista pode ter um papel fundamental nesta etapa.

 

4) Treine de forma inteligente!
Sempre digo e insisto, melhor do que focar a intensidade ou volume dos treinos é dar atenção especial a sequência de treinos! Isso é que vai fazer a diferença a médio e longo prazo em sua evolução. Treinando com essa filosofia que tanto insisto você estará menos suscetível a lesões, a “quebras” nos treinos chave e também irá tornar mais agradável a execução de sua planilha.
Atente que cada treino em sua planilha tem um propósito e não são apenas “km’s rodados”, na dúvida, pergunte para seu treinador, ele deverá saber te explicar a função de cada treino e em cada fase especificamente. Ainda sobre isso, ciclos de treinamento e periodização são extremamente valiosos para você alcançar seus objetivos e metas a longo prazo.
Existem muitas boas metodologias de treinamento por ai. No entanto, algumas não focam a prevenção de lesões de forma efetiva, mas somente a performance propriamente dita! Penso que é bobagem isso de treinador bom ou ruim, apenas algumas metodologias funcionam melhor para determinados atletas, então é importante se sentir bem com seus treinos e ter confiança em seu treinador.

 

5) Demais fatores de suma importância!
O treinamento multifuncional e um trabalho de força específico para corrida podem sim te trazer benefícios, mas não podem e não devem ser prioridades sobre os temas abortados nas dicas já postadas anteriormente. A sua prioridade deve ser sempre o treino de corrida onde o gesto esportivo está diretamente envolvido, todo o resto deve ser considerado como treino complementar.
Suas bases tem de ser construídas em cima de sua saúde, treino e periodização adequados aos seus objetivos e dentro do possível numa técnica mais eficiente tanto mecânica quanto energética. Um trabalho de força pode te levar um degrau acima na corrida, mas o que ocorre é que alguns atletas extrapolam essa carga de treinamento (seja volume ou intensidade) e ao invés de ajudar, acaba atrapalhando seus treinos específicos. Também sou muito a favor de massagens desportivas, fisioterapia, quiropraxia, etc. Essas técnicas sendo usadas de forma profilática podem te manter longe das lesões!

 

O que acharam?

Gostou? Compartilha!
Facebook
Twitter
Comente

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *