Meia de Cascavel: de alma lavada!
Provas |  12 de maio de 2015
Preparativos - Cascavel

Foi assim: de alma lavada que voltei para casa no domingo!

Estava em dúvida semana passada se iria para a prova no dia 10 ou não. Aparentemente, tudo bem, como se fosse qualquer outra prova, a não ser pelo super detalhe de ser Dia das Mães. No momento em havia tomado a decisão de deixar para uma próxima oportunidade, e quase esquecido da ideia de participar, vi minhas atualizações no Facebook e haviam me marcado em uma foto… Pois é, tinha sido sorteada com a inscrição para a Meia Maratona de Cascavel – mais especificamente, a primeira prova do circuito de meia maratona Paranaense.

sorteio

Por incentivo dela (minha mamãe, que junto com meu pai sempre estão me acompanhando) e com coração apertado, eu fui. A prova prometia!!! Na edição do ano passado, ela trouxe sorte para os amigos TSK que participaram e bateram recordes pessoais até hoje não quebrados.

Gosto de Cascavel, sábado a noite fui a um restaurante/bar muito legal, Botequim da Esquina, se chamava. Servem um escondidinho ÓTIMO e, de quebra, eles vendem Polar… a melhor cerveja do Sul do Mundo (rs). Mesmo não tendo tomado nenhum copinho de cerveja, valeu a pena. Ainda no sábado, foi hora de deixar tudo organizado: número, gel, relógio, tênis, pernito, óculos, etc, etc.

Possuo como se fosse um ritual pré-prova para organização de tudo que vou precisar para correr. Organizo tudo sozinha, não gosto muito que me deem palpites até tudo estar do meu jeito. Verifico meu check list mental diversas vezes e só, então, fico tranquila.

Quem chegou no sábado em Cascavel não imaginava o tanto de chuva que estava por vir. Acordei domingo e vi aquela chuva, não foi desanimador, mas foi hora de reorganizar toda a estratégia que havia traçado para a prova – o plano era: não ter estratégia. Além da chuva, estava frio e ventando.

Uma pena a chuva ter prejudicado a organização da arena da NossoTime, estava tudo bem distribuído e organizado. Se estivesse apenas frio, teria sido ótimo! Houve uma alteração no percurso de última hora, anunciada minutos antes do início da prova, que serviu para garantir a segurança de todos os atletas envolvidos. Também, não fechou 21km, mas passou dos 18km – mapa abaixo. Um pouco frustrante para uns, alegria para outros, o importante foi curtir a prova.

mapa

A chuva é inspiradora. Ela traz uma energia limpa de renovação, sensação de lavar a alma. Decidi não ouvir música durante e me concentrar na prova. Dito e feito, a chuva chegava doer no rosto em alguns instantes, os pés afundavam e água batia até na canela em alguns pontos!

*** Vale fazer uma observação: Um ponto positivo para meu Skechers (fiz um review dele no Instagram já) que permitiu a água entrar e sair rapidamente do tênis, os pés em nenhum momento ficaram pesados pelo tênis estar encharcado. Mais uma vez acertei na escolha!

chegada2

Tive muitas dores no corpo, o desgaste foi bem maior que em provas normais, dava para sentir isso conforme ia chegando o fim da prova. O percurso, em si, não estava difícil. Alguma subidas e descidas (ganho de 155m), bem dividido, mantive um bom pace até o quilômetro 12, quando meu joelho começou a doer muito. Fui seguindo e não quis abrir mão de terminar a prova, especialmente essa, que era para Minha mãe. No último 1,5km o vento era contra (para “ajudar”), não sentia meus dedos das mãos pelo frio e o joelho não ajudava mais muito. Foi assim até completar a prova, com velocidade reduzida, mas sem deixar de ter sorriso no rosto e instantes depois já estar pensando qual será minha próxima meia maratona. Terminei os 18,5km em 1:40:47, pace de 5:29min/km, estou muito feliz com o resultado visto as dificuldades que encontrei durante a prova.

chegada1

Sobre a prova e organização:

Inscrição: preço justo

Percurso: teve de ser alterado por motivos inesperados e aceitáveis

Pontos de hidratação: bem distribuídos, não sei dizer com exatidão quantos, pois estava muito focada, acredito ter sido quatro.

Sinalização: não tive problema em nenhum momento em relação ao percurso, esquinas bem sinalizadas e trânsito controlado com auxílio da polícia.

Estrutura: barracas na arena com hidratação, medalhas, porta-volumes, frutas, resultados e palco para premiação. Pessoal trabalhando na prova identificado com camisetas amarelas, bem sinalizado.

Dicas: quem sabe a inclusão de isotônico ao final da prova, como parte da hidratação

Hospedagem: fiquei no hotel Ibis e indico, localizado próximo a largada, ao shopping JL (entrega do kit) e mercado.

Kit: possuía número, chip, camiseta e squeeze de água. A camiseta feminina havia terminado quando fui retirar meu kit, por isso tive que pegar tamanho masculino, fora isso, kit normal.

 

trofeu

Com Cascavel veio meu primeiro pódio em 1ª colocada de 2015, espero que venham muitos ainda, mas que correr continue me divertindo a cada prova mais do que a alegria de uma boa colocação. Estou pronta para a próxima!!

Gostou? Compartilha!
Facebook
Twitter
Comente

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

  1. […] quando tem prova no final de semana. Mais um dia das mães que será competindo (ano passado teve Meia de Cascavel) e espero que o desempenho seja tão bom quanto ano passado. Contudo, agora é um NOVO desafio: […]