Bridge City Duathlon: ano 2!! :D
Provas |  11 de maio de 2017
BC-Du-3843

Nem parece, mas ja vai fazer dois anos que estou morando aqui em Saskatoon (em setembro, mas enfim hahaha). Esse ano, pela segunda vez, competi no Bridge City Duathlon… Aquela típica prova que faz a gente testar um pouquinho do que foi o off season e acordar o corpo da hibernação.

A prova possui 3 km corrida, 20 km de bike (23km pra ser mais precisa), e 3 km de corrida para fechar. Tambem tem o short course e distância kids.

Até agora foi o final de semana mais bonito do ano. Pela manhã estava uns 16 graus, mas ao decorrer do dia aumentou, no final da prova já passava dos 25 graus tranquilamente. Meu objetivo era terminar a prova sem dor e inteira, até porque no domingo eu iria correr uma prova de 10km – muitos acham que não, mas entre treino e prova tem uma diferença bem grande em desgaste.

Fiz tudo que programamos. Iniciei em um ritmo mais rápido, porém confortável, sem abusar do corpo, porque teria que sobrar para a bike a ainda corrida. Acabei fechando uma (inédita) media de 4:45min/km. Segui para a transição, esse ano com a sapatilha na bike já treinando para as provas de triathlon. Na bike foram 4 voltas de pouco mais de 5km, com uma subida que para Saskatoon é imensa, e um ventinho básico na diagonal que foi único na parte que poderíamos ganhar o que perdemos na subida. Mas mesmo assim deu para fechar uma boa média (29km/h). Antes da transição tinha uma subida que deixou as pernas tensas para a corrida… mas elas soltaram já nos primeiros 500m de corrida. Acabei reduzindo no final por dores no joelho, mas ainda assim terminei abaixo do esperado. Mas na verdade deve ter sido porque no day off pré prova eu decidi ir jogar tênis e pedalar hahaha

Cruzar a linha de chegada é sempre uma vitória e uma alegria que não cabe. O melhor resultado é vencer a gente mesmo, é acordar cedo em um final de semana para fazer o que a gente ama, é rever amigos, e se desafiar para a próxima.

FullSizeRender 55

Mas para quem gosta, terminei em 1:16, em terceiro lugar geral feminino e primeiro lugar na minha categoria. Um resultado legal, tirando mais de 3min do meu tempo em relação ao ano passado. E a certeza que estamos no caminho certo para a recuperação e novos desafios. Ninguém consegue nada sozinho, é um trabalho de muita paciência do coach para nossas planilhas que muitas vezes faltam, ou sobram.

Gostou? Compartilha!
Facebook
Twitter
Comente

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *