Sensor Garmin: cadência e velocidade!
Dicas |  02 de outubro de 2016
img_4549-2

Mês passado fiz um post falando do meu novo rolo de treino e como ele será útil no inverno canadense, né. Por ele ser considerado um rolo básico, sem ser aqueles smart que, além de custarem uma fortuna, medem cadência, velocidade, tudo! Eu coloquei na balança o quanto seria viável investir um pouco mais e ter resultados mais efetivos nos meus treinos indoor, ou seja, você pode estar pedalando 35km/h, mas não estar dando o estímulo necessários e da forma precisa que o corpo precisa para evoluir.

Além disso, quero muito testar o Zwift, aquele aplicativo que você conecta seu rolo ao computador e consegue competir em tempo real com outras pessoas, provas diferentes, diferentes níveis de dificuldade. É o tipo de entretenimento que nos resta para encarar a neve e os -40oC hahaha. Ah, porém, é preciso mais um acessório para que essa conexão relógio-sensores-computador seja possível, que é o USB ANT+ então tudo bem – ainda não comprei, vou utilizar o novo brinquedinho assim por enquanto, até montar todo o set.

Devo admitir que aqueles sensores com imã me irritam bastante, usei da Louis Garneau 2 até agora, um baratinho e outro quase do valor desses sensores, e a minha vontade era de por fogo toda vez que saia pedalar. Um ponto super positivo nos sensores de Cadência e Velocidade da Garmin, que são bem fáceis de serem instalados, levei 10 minutinhos para deixar tudo funcionando e conectado ao relógio. Falando em relógio, quais os dispositivos compatíveis? No site da Garmin tem uma lista, mas alguns mais conhecidos como Edge, Fênix, alguns da linha forerunner (910/920xt; 310xt, etc) e, também, com a câmera Virb. Ótimo né?

sensor-speed

Sensor de velocidade – sim a bike está sujinha pela semana com chuva que fez aqui  e só tive tempo de fazer “manutenção”, essa semana tem “banho e tosa” hahaha.

Assim que instalado, o sensor de cadência se ajusta a qualquer tamanho de braço e mede as pedaladas por minuto. Ao instalar procure não deixar muito próximo a sapatilha para não correr o risco de ficar batendo, ou muito próximo a coroa – eu instalei no lado esquerdo, mas vai de cada um. Já o sensor de velocidade vai acoplado ao centro de cada roda (cubo) e faz a calibração automática com o relógio do tamanho da roda. Ou, então, você pode inserir o tamanho da roda no rológio manualmente – lista de tamanhos no site da Garmin. Logo que instalados, dá para ver a luzinha verde do sensor piscando, assim já pode ser conectado e o meu relógio achou rapidinho o sensor.

sensor

Sensor de cadência (minha foto ficou ruim então pesquisei no Google mesmo

Sobre ser a prova d’água ou não, a Garmin diz que eles são, porém li alguns fóruns sobre o tema e algumas pessoas reclamaram. Acredito que um pedal na chuva, atravessando lugar com lama e molhado, não terá problema. Agora para lavar e etc, acho que seria ok tirar da bike, né? É tão fácil. E sempre verificar se a parte de borracha está bem colocada, baterias fechadas, esses detalhes.

Falando em bateria, ela deve ser substituída quando uma luz vermelha começar a piscar no sensor, ao invés da verde que geralmente aparece. É possível seguir os passos da Garmin para substituição da bateria corretamente, não custa fazer tudo certinho (clique aqui).

Ah! Aos fãs do Strava, marca lá bem certinho (foto abaixo do treino de Sábado), e se tiver conta Premium ainda gera mais gráficos como zona de treinamento, potência, etc.

img_4741

Ok… Vamos ao que interessa, quanto custa? Como todos esses equipamentos há uma variação legal do preço Canadá x Brasil, sim. Aqui sai por menos da metade do preço que custa no Brasil. Contudo, há possibilidade de comprar somente o sensor de cadência ou velocidade, mas sai um pouco mais salgado o preço (R$250,00 cada). Já quem quiser investir neles terá de desembolsar na faixa de R$349,00 a R$479,00 – pesquisei na Americanas, Bike Point, e Garmin.

Enfim, testei sábado no rolo e gostei bastante, funcionou bem a conexão com o relógio. Na estrada ainda não testei em longas distâncias, pretendo fazer isso assim que o tempo melhorar. Até então, não tenho pontos negativos para o equipamento e espero fazer bom uso dele.

Gostou? Compartilha!
Facebook
Twitter
Comente

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *