Exame de bioimpedância, precisa fazer?
Bem-Estar |  20 de maio de 2015
nutri2

Ontem foi um dia bem atípico, fiz minha primeira consulta oficial com uma nutricionista para começar um acompanhamento mais regrado. Não havia ido até então, não por não achar importante, mas por descuido da minha parte, na verdade. A partir do momento em que comecei a exigir mais do meu corpo, incluir mais provas no calendário e treinamentos na agenda, senti que o corpo pedia algo mais para desenvolvimento e, principalmente, recuperação. Preferi buscar ajuda profissional, pois não sou a favor de tomar suplementos sem indicação, sem antes saber muito bem do que se trata e se irá me favorecer ou prejudicar.

Já havia feito alguns testes de porcentagem de gordura, IMC (índice de massa corporal), mas nada muito específico. Ontem, no entanto, fiz o exame de bioimpedância e a partir dele e minhas necessidades, vou começar um acompanhamento. Pedi para Jovana (a nutri) explicar um pouco mais sobre o exame e a importância em sua realização.

Existem diversos métodos para avaliar a composição corporal, com diversos níveis de precisão, dificuldade de aplicação e custo.

Um exemplo desses métodos é a bioimpedância (BIA). Esse exame é considerado o mais preciso para avaliação da composição corporal humana através da medição da resistência e reactância do corpo humano durante a passagem de corrente elétrica alternada, de baixa intensidade (500 a 800 µÄ) e de alta frequência (50 khz), as quais são medidas de forma independente e avaliam o componente celular e iônico do corpo. Os tecidos magros por apresentarem baixa resistência são altamente condutores de corrente elétrica, por conterem grande quantidade de água e eletrólitos. Os tecidos gordurosos e os ossos são pobres condutores e oferecem maior resistência elétrica por conterem pequena quantidade de água e eletrólitos. Com muita rapidez e praticidade em poucos minutos é possível ter todos os resultados, sem qualquer desconforto.

Este exame é utilizado normalmente em tratamentos da obesidade para demonstrar visualmente aos pacientes a sua composição corporal, e fazê-los entender que nem sempre a perda ou ganho de peso significa perda ou ganho de gordura.

Em atletas esse exame serve como seguimento, para aqueles necessitam de uma maior precisão sobre a composição de seu corpo, pois é muito importante quantificar e fracionar os principais tecidos que compõem o peso e a massa corporal e no ser humano os principais componentes são a musculatura, os ossos e a gordura corporal. Pois quando subimos na balança estamos pesando músculos, ossos, pele, órgãos, água, fluídos e gordura. Por isso, nem sempre quando os ponteiros ou números da balança indicam que emagrecemos significa que perdemos gordura corporal.

O conhecimento desse perfil em atletas permite a estimativa dos diferentes componentes do organismo, assim facilitando a observação e a avalição das modificações provocadas pelo exercício físico, pela dieta e pelo crescimento.

O consultório oferece um dos mais modernos equipamentos como analisador de composição corporal o InBody 120, esse aparelho utiliza a mais avançada tecnologia de bioimpedância com alta precisão, fornecendo uma informação completa sobre a condição atual e uma orientação sobre a composição corporal ideal do atleta.

O que o exame de bioimpedância apresenta:

  • Água corporal total (quantidade ideal de água no corpo).
  • Proteínas (para a construção de músculos).
  • Minerais (para fortalecer os ossos).
  • Massa de gordura corporal.
  • Massa muscular esquelética.
  • Massa livre de gordura.
  • IMC – Índice de Massa Corporal
  • Massa magra de cada segmento corporal (quatro membros e tronco).
  • Porcentual de gordura corporal.
  • Relação cintura-quadril.
  • Nível de gordura visceral.
  • Grau de obesidade.
  • Peso ideal baseado na composição corporal.
  • Controle de gordura.
  • Controle de músculos.
  • Taxa metabólica basal.
  • Histórico da composição corporal.
  • Impedância de cada segmento corporal.

jovana

Gostou? Compartilha!
Facebook
Twitter
Comente

Deixe seu Comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

  1. Raquel Oliveira disse:

    Nossa cada dia tenho mais vontade de fazer o exame de bioimpedância!!
    Parabéns pela matéria explica tudo muito bem!!!Show

    • Pati Tozatti disse:

      Oi Raquel! Obrigada! Vale a pena fazer, espero que você se anime agora, ele dá uma boa noção de como estamos e de que forma devemos agir para ter um corpo mais saudável e que resista aos exercícios diários! :D beijos!

  2. Jovana disse:

    Ficou muito bom o texto Patricia…. e é com muito prazer que irei cuidar da sua alimentação. Obrigada pela confiança (Y)