Treinos |  21 de março de 2016
thumb_IMG_6783_1024

Essa semana saiu na Exame que uma das tendências para o mundo fitness são as Assessorias Esportivas. Pode ser tendência, mas eu vejo como Necessidade tanto para quem está começando, ou querendo comepetir em provas mais longas, ou partir para outras modalidades além da corrida. Li em alguns sites vários motivos para treinar com assessoria esportiva, mas vou contar para vocês a minha experiência e meus motivos.

E não falo para puxar saco de ninguém. Esportes como corrida, bike, natação, apesar de fazerem tão bem e serem uma forma de diversão, quando não bem executados podem resultar em uma baita dor de cabeça. Quando comecei a me interessar mais pela corrida (lá em 2012), treinava no “escuro”, seguindo dicas que encontrava no primeiro site de pesquisa, procurava os tênis mais badalados (sempre caríssimos), várias roupas e acessórios… Enfim, tantas coisas que hoje não fazem mais sentido pra mim. A experiência foi boa, mas não evoluia, parecia estar estacionada nos 10km.

Via sempre o pessoal da assessoria que faço parte hoje (TSK) correndo, pedalando, nadando, competindo, muitos IM, muitos outros maratonistas, etc etc… Me tirava o fôlego só de pensar como essa galera fazia algo tão impossível. Tinha vergonha (e muita gente deve ter) de chegar para os coachs, ambos IM, e dizer “pois é, corro 10km em mil minutos, quero correr uma meia maratona daqui 2 meses, mas tenho um joelho bichado”. Enfim, para encurtar história, um dia fui incentivada e depois de muito enrolar, falei com o Vinicius. Como resultado, meu tênis caríssimo foi para doação, porque não era o ideal para mim; meus treinos foram reduzidos até eu ter os resultados dos exames do joelho e parecer médico; e tinha um PLANO e alguém me dizendo: fique tranquila, você vai conseguir.

Então, no dia 11/08/2014 minha primeira planilha (aguardando o Ok do médico) e a Meia Maratona das Cataratas era dia 14/09/2014. E eu consegui! não vou dizer que cumpri 100% de todas as planilhas, mas 2 semanas antes da prova consegui correr meus primeiros 21km (lá em Erechim) e, então, foi só sucesso. Foi impossível conter as lágrimas nos primeiros km da Meia de Foz e a gratidão à família TSK pela primeira conquista de muitas. E é isso, esse carinho e dedicação do coach em saber entender os limites de cada um e se comprometer a chegarmos além do esperado (quando imaginei que ia encarar um triathlon ou pensar em IM? Nunca).

primeiro treino

Figura 1. Meu primeiro treino com parte da equipe (24/08/2014).

A Meia maratona foi um passo para começar a conhecer melhor os outros atletas, envolver mais pessoa (botei a família toda e amigos para se exercitarem), enfim, me sentia acolhida por todos – afinal eu era uma das mais novinhas. E, também, a nova modalidade: triathlon. Quem não se lembra do primeiros 100m de natação no laguinho da colônia? hahaha Os treinos em grupo só incentivam ainda mais, fazem melhorar tempo, ter mais conhecimento sobre equipamentos e técnica, e com certeza, rendem muitas risadas. Aprendemos juntos! E essa galera não para nunca, seja na trilha, no triathlon, duathlon, pista, rua, etc etc. A família só cresce! Além disso, com assessoria esportiva, estamos sempre por dentro de novas provas e possibilidades. E um outro benefício é que, grande maioria das provas, possui um valor de inscrição especial para assessorias, assim como, as viagens podem ser organizadas com ônibus/van/caravana.

E sabe o que mais? Você faz amigos de todos os tipos, cores, jeitos, idades… seja médico, corretor, advogado, estudante, professor etc. Não importa, quando vestimos a camisa da equipe somos todos os mesmos, com a mesma garra e objetivo: superação e diversão.Sinto saudades dessa turma, mas ainda me sinto conectada, adoro ver a evolução de cada um.

Em 2015, essa assessoria toda só cresceu com o apoio de grandes parceiros como a Escola de Natação Primeiro Estilo, Kopanski Bikes e VicoFarma, que acreditaram e ainda acreditam no meu potencial. Devo muito a vocês, obrigada por fazerem parte dessa caminhada!

Eu poderia ficar falando um livro aqui sobre experiências, razões e benefícios. E você ainda tem dúvidas se é uma boa treinar com assessoria ou não? Por favor né! :D

Gostou? Compartilha!
Facebook
Twitter
Comente
Treinos |  17 de março de 2016
thumb_IMG_7371_1024

Hoje entrei aqui no blog, como de costume, e vi o relógio em contagem regressiva para a próxima prova (quem sabe faça alguma outra em maio), o 5i50 Triathlon. Minha primeira largada no triathlon do Canadá, meu primeiro triathlon Olímpico, minha primeira prova desse porte… Vish! Dá um gelo só de pensar.

Além dessas novidades, sinto como se estivesse começando tudo do zero… Nova distância, nova atmosfera de pedal e corrida (aqui é muito seco), água um “pouco” mais gelada (imaginem depois do lago ficar 6 meses congelado), e um vento único da cidade (em um dia normal pode chegar a 60km/h) e sem direção definida.

 

O “off-season”, também assusta, porque passei os últimos 5 meses treinando só indoor, com algumas corridas apenas outdoor. Sim, eu poderia ter pedalado no inverno, como muitos Canadenses malucos; sim, eu poderia ter corrido; e sim, eu não fiz tudo isso. Os motivos já comentei e são simples, venho de um país tropical em que neve é assunto de uma vez a cada década, mais ou menos. Além disso, focamos muito mais em treinos de base, como fortalecimento, para me darem suporte no momento que eu começar a temporada aqui (já estou otimista pensando em Abril). E, por fim, um resfriado ou sinusite são coisas que meu corpo não reage muito bem… então qual o real motivo de se expor? Por sugestão médica e do coach, preferimos apostar no certo ao duvidoso.

Enfim, esse momento de transição dos tantos treinos indoor para começar os treinos outdoor é bastante delicado. A velocidade não será a mesma, os medos voltarão (especialmente na natação em água aberta), enfim, mais um desafio do jeito que eu gosto. A parte ótima é que no verão o sol nasce as 4:30am e se põe as 10:00pm, lindo né?

anteslargada720

Outras duas provas já estão em vista, para agosto e outubro, mas é preciso focar primeiro no objetivo maior. Feliz por poder contar com pessoas maravilhosas que me incentivam, me guiam, e me puxam – algumas planilhas me empurram, inclusive. É hora de arregaçar as mangas e trabalhar! Quem vem?

 

Captura de Tela 2016-03-07 às 00.08.07

Gostou? Compartilha!
Facebook
Twitter
Comente
Treinos |  05 de março de 2016
DCIM100GOPROGOPR0757.

A primeira prova do ano está chegando, e mesmo faltando dois dias já dá para sentir o friozinho na barriga típico. Domingo (6 de março) corro a BrainFreeze aqui em Saskatoon. É uma corrida que, antigamente, acontecia a noite e costumava ser MUITO frio nessa época. Por sorte, ela será na parte da manhã esse ano e o inverno deu uma trégua.

O que esperar? Tenho treinado, porém, é muito díficil ter ideia de como está nosso rendimento “outdoor” quando passamos tanto tempo treinando “indoor”. Fizeram sim dias que poderia ter corrido mais fora, contudo, o medo de escorregar, ficar resfriada, baixar a imunidade, fez com que eu optasse por fazer poucos treinos nessa loucura que é o frio. Para falar a verdade, fiz 3 treinos “outdoor” nesses ultimos dois meses, isso para ter uma ideia de qual roupa usar, de qual tênis seria o ideal para o dia, testar balanço e estabilidade no gelo, etc.

DCIM100GOPROGOPR0777.

Figura 1. Fim de tarde espetáculo (fazendo jus ao nome) na Broadway Bridge. Na esquerca dá para ver parte do rio congelado (parte branca) e no centro Victoria Bridge que está sendo demolida.

Vou explicar melhor. Recentemente a temperatura tem subido com mais frequência aqui (até +7oC) o que faz com a neve derreta. Contudo, durante a noite a temperatura é negativa de novo, assim, boa parte da neve que havia derretido congela nas calçadas, ruas e trilhas. E quem já teve a experiência de correr/caminhar no gelo sabe, é terrível, mais liso que sabão – sem brincadeira. A sensação que tenho e como passar sabão em uma lona, e tentar correr, você até consegue, mas não fica “patinando”. Além disso, com a alta temperatura, muita água fica empoçada nas calçadas, podendo molhar os pés – imaginem correr com o pé molhado com água a 0oC? Congelante. Fiz um vídeo próximo ao fim do treino: Corrida na Neve ; podem ver que os passos são mais curtos e buracos por todo lado.

Particularmente, gosto de correr logo após nevar, porque com a neve há mais atrito com o tênis em relação ao gelo, assim consigo render melhor (Veja post de um dos treinos na neve). Como não dá para escolher entre ou muito frio ou muita neve ou muito gelo, farei o possível para terminar a prova, me divertir como sempre, e abraçar mais uma linha de chegada. Ai ai, só de pensar!!!!

Gostou? Compartilha!
Facebook
Twitter
Comente
Treinos |  28 de janeiro de 2016
bc5

Pára tudo! Hoje é um dia muito importante! Como já postei no Instagram, hoje é o meu aniversário, faço 25 anos.

Fico bastante introspectiva no meu aniversário, meio sem saber como agir e pensando em tudo que aconteceu no ano que passou. Do ano passado guardo apenas os bons momentos, que foram muitos, e por cada um deles tenho um carinho todo especial, acredito que assim eles podem acontecer de novo nesse ano mas de um jeitinho diferente.

anteslargada720

Acabo de sair da categoria “beginners”e entro na categoria dos mais experientes. Com isso, muitos desafios virão acompanhados de uma nova responsabilidade. Com certeza, vai ser um momento de muito aprendizado e evolução no esporte, principalmente, de amadurecimento. Além disso, trago na bagagem um ano sensacional, com muitas linhas de chegada, mudanças e experiências…

O Canadá ainda é muito novo para mim, visto que ainda tenho uns 3 anos pela frente. Também, muito novo em relação a treino e provas, porque cheguei aqui em setembro quando estava terminando a temporada. Como a nova temporada está quase chegando, estamos trabalhando para me deixar preparada para novas provas, começo o ano de competições em março, com 10km – devagar e sempre, sem abusar.

peça_01_720

Aos amigos que fizeram parte dos meus 24 anos, muito obrigada por todo carinho, companheirismo e dedicação, espero que permaneçam na minha vida por mais inúmeros anos. À minha família, meu chão e porto seguro, obrigada pelo incentivo em todos os sentidos, sem vocês nada seria possível. E aos meus brilhantes parceiros, obrigada por terem contribuído e muito com esse ano de tantas conquistas e às que ainda virão esse Novo ano, é muito bom poder contar com vocês!

Heróis do Triathlon Subway 2015 - Guaratuba

 

 

 

Gostou? Compartilha!
Facebook
Twitter
Comente
Treinos |  22 de janeiro de 2016
DCIM100GOPROGOPR0420.

Se tem uma coisa que o Canadá sabe ser é FRIO. Como muitos já devem ter percebido no meu Instagram, o inverno é quase interminável. Eu costumava reclamar toda hora e isso fazia com que cada dia fosse um parto entrar ou sair de casa, então: como é que vou treinar?

Vamos combinar que treinar outdoor é MUITO mais legal, mesmo achando necessário os treinos indoor, por ajudarem a manter resistência, a treinar o psicológico (já pensou fazer 100km na bike sem sair do lugar? Ou correr 42km?). Também, são uma boa alternativa para aqueles dias de frio, chuva, etc etc, em que é melhor investir nos treinos fechados para não se expor à condições que possam afetar os próximos treinos e até mesmo provas.

Enfim, pesquisei bastante e vejo muita gente (no Canadá) agindo como se o inverno não estivesse acontecendo. Acho que é por isso que eles vivem a vida inteira nesse frio e não reclamam muito. Dá para acreditar que tem gente andando de bike quando faz -40? Só acreditei porque vi e passei a entender – vou deixar para falar das bikes em um outro post, afinal hoje o papo é corrida na neve.

Como quero correr em março e, provavelmente, ainda teremos frio e neve, resolvi aprender a lidar com o frio na hora de treinar para não ser pega de surpresa e/ou me machucar. Em março as temperaturas não serão -40/-30, por isso não tem o porquê me expor a essas temperaturas agora, fica muito difícil respirar e por indicação do coach. Como essa semana o tempo melhorou, de -43 no domingo, hoje fez -3 com sensação de -8 e o vento estava de 5km/h (segundo o aplicativo), deu para arriscar.

Vamos lá, e a roupa? O que usar? Como já tinha ido e voltado da universidade usando apenas uma calça, resolvi arriscar usar a minha calça (Under Armour Run Fly By Luminous), que é um pouco mais grossa e tem uma impressão em forma de círculos que reflete a luz dos carros para maior visibilidade. Uma camiseta de manga longa da Columbia com a tecnologia Omni Heat (possui um sistema que permite refletir o seu próprio calor, mas permite a transpiração – veja vídeo) e outra camiseta manga curta por cima – usei a da assessoria TSK. Além disso, uma jaqueta corta vendo normal e bem colorida para chamar atenção e luvas de corrida fina. Nos pés, comprei uma meia super confortável e quentinha da Smarwool (confesso que não botei muita fé no começo, mas me surpreendeu). E o tênis usei o meu novo Mizuno Hitogami. E na cabeça? Sim, é muito importante proteger, pois perdemos muito calor por ela. Como a jaqueta tinha capuz, optei por não usar toca, assim, meu pescoço também ficou protegido e não precisei de manta.

DCIM100GOPROGOPR0450.

Comecei a corrida bem leve, ritmo aquecimento, para ir me ambientando e, também, sentir como estava a neve/gelo. Optei por ruas principais, mas com menos movimento, pois sei que eles limpam as calçadas e ruas com frequência, mas fiquei sempre de olho no chão e diminui a velocidade em todas as esquinas. Parei algumas vezes para tirar fotos, afinal a paisagem é realmente encantadora, parece um filme. Ainda mais com o sol se pondo, o que fez a corrida ainda mais especial.

DCIM100GOPROGOPR0422.

De forma geral sofri em algumas subidas e tive medo nas descidas (de deslizar e cair). Mas também achei bem mais pesado que o normal, porque tudo fica mais instável, e é preciso fazer mais força para tração. Fiz quase 6km, demorei mais que o planejado, mas valeu a nova experiência. Cheguei em casa com as pernas geladas (indico usar uma calça extra hahaha), mas o resto do corpo quentinho e a alma leve como quando passo a linha de chegada. Nada que um bom banho, uma comida gostosa não ajudem a esquentar, afinal, treino bom é treino feito.

 

 

Gostou? Compartilha!
Facebook
Twitter
Comente
Página 3 de 712345...Última »